BACTÉRIA EM AR CONDICIONADO CAUSA PNEUMONIA

O equipamento de ar condicionado de qualquer local exige manutenção que nem sempre é feita no momento adequado e com o cuidado necessário. Os dutos de ventilação e o reservatório de água necessitam de rigorosa manutenção e os filtros devem ser limpos periodicamente. O filtro tem a função de reter as partículas nocivas à saúde. Sem manutenção adequada, deixa de cumprir seu papel e dissemina bactérias que infestam o ambiente. Em prédios com instalações centrais, a situação pode se agravar. Os hospitais não fogem à esta regra e, até mesmo, hospitais de primeira linha enfrentam problemas de contaminação pela insuficiência de manutenção.

Existe uma bactéria chamada Legionella pneumophila que habita os sistemas de reservatório de água de ar condicionado central e que pode ser disseminada pelos ambientes por meio dos dutos. A mortalidade de pessoas acometidas por este tipo de pneumonia, mesmo com tratamento, é superior a 20% dos casos adquiridos na comunidade e até 50% quando em hospitais.

Nos EUA, ex-legionários americanos foram infectados pela Legionella pneumophila, que se desenvolveu no ar condicionado central de um hotel, provocando a morte de muitos dos participantes. Existem outros casos famosos, como do ex-ministro das Comunicações Sérgio Mota, que foi vítima de uma infecção pulmonar provocada por bactérias que se reproduziram em aparelhos contaminados de ar condicionado.  A infeção por Legionella pneumophila  surge após cerca de 5 a 6 dias do contato com a bactéria. O principal sintoma é a febre mas também pode estar presente a tosse, calafrios, dores musculares, assim como dificuldades respiratória, vômitos e diarreia. 

Vale lembrar que o aparelho de ar condicionado sem manutenção também pode ser colonizado por fungos, os quais, disseminados, levam a quadros alérgicos. Na forma menos grave pode provocar sintomas inespecíficos: irritação nas mucosas do nariz, da laringe ou olhos, chiado e tosse, tontura, dor de cabeça, letargia ou irritabilidade. Na forma grave pode levar a pneumonia de hipersensibilidade, possivelmente irreversível, que prejudica a capacidade pulmonar de captar oxigênio. A pneumonia de hipersensibilidade é uma doença de natureza imunológica secundária à inalação crônica de poeiras orgânicas ou químicas. Portanto, a manutenção do equipamento de ar condicionado deve ser periódica e criteriosa. 

Conteúdo do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel). Perguntas e Respostas em 22 especialidades médicas. Capítulo de pneumologia. Médico responsável Prof. Dr. Francisco Vargas, Titular da Disciplina de Pneumologia da USP.

Navegue pelo nosso site e leia mais ARTIGOS na categoria de Pneumologia



Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.