BRONQUITE - SINTOMAS E TRATAMENTO

O que é bronquite?
Bronquite é a inflamação da árvore brônquica, que produz aumento de secreção (muco) e determina o aparecimento de tosse e expectoração. Essa secreção facilita à proliferação de bactérias, havendo assim infecção, o que agrava o quadro inflamatório. A inflamação, por sua vez, reduz o calibre das vias aéreas, ocasionando o aparecimento de chiado no peito e falta de ar.

As crises de bronquite decorrem da agressão às vias aéreas por uma multiplicidade de fatores, entre os quais predomina a irritação por pó, poluição ou fumaça de cigarro. Deve ser também considerada a inflamação causada por vírus, que propicia a infecção secundária por bactérias. Sendo assim, a bronquite é, na maioria das vezes, consequência da agressão às vias aéreas.

Quais os sintomas da bronquite?
A sintomatologia mais comum é representada por tosse, expectoração, chiado no peito e falta de ar.

Por que a bronquite é comum nas crianças?
O quadro de bronquite é uma ocorrência mais comum em crianças, por estarem em formação e serem mais sensíveis. Quando afeta os bebês até 2 anos de idade, chamamos de bronquiolite que é a infecção dos bronquíolos dos bebês causada por vírus.

O  quadro de bronquite é esporádico ou pode tornar-se crônico? Quais as consequências?
A bronquite pode ser aguda ou crônica. A bronquite aguda é, em geral, consequência de resfriado ou gripe, e não deve demorar mais de duas ou três semanas para ser curada. Algumas pessoas tem predisposição à crises de bronquite aguda pois possuem uma fonte permanente de infecção. Nesse caso incluem-se crianças e adultos com tendência a sinusite, a amigdalite, ou, ainda, por serem sensíveis a determinados agentes alergênicos como no caso das rinites. A consequência mais frequente, caso a bronquite aguda e suas causas não sejam tratadas adequadamente, é a sua cronificação ou o aparecimento de surtos infecciosos repetitivos, podendo facilitar o aparecimento de pneumonia.

Já a bronquite crônica é caracterizada por tosse e expectoração por no mínimo três meses, ou uma semana por mês, ou na maioria dos dias, durante dois anos consecutivos. Acomete, normalmente, pessoas com propensão a alergias, além de fumantes, pacientes com câncer, enfisema pulmonar ou crianças portadoras de fibrose cística (doença genética e grave). Nessas condições, os pacientes apresentam quadros bronquíticos, em geral, graves, com intensas e impactantes crises de falta de ar, afetando inclusive o coração.

Como é feito o tratamento da bronquite? Ela sempre regride?
A bronquite pode regredir parcial ou totalmente, desde que o paciente seja adequadamente tratado. O tratamento fundamenta-se na administração de antibióticos, nos casos de infecção bacteriana, associados a medicamentos broncodilatadores e, em alguns casos, os corticoides.

Quais os cuidados necessários?
Pessoas com predisposição à crises de bronquite devem evitar áreas poluídas,  contato com doentes com quadros infecciosos das vias aéreas superiores e, sobretudo, devem se abster de fumar.

Palavras em azul são links que te direcionam ao assunto em questão. Clique nelas pra ler.  Veja também mais artigos de saúde que faz parte do seu dia-a-dia. Matérias relacionadas:
Conheça a diferença de cansaço e falta de ar
As principais doenças que causam falta de ar

Conteúdo exclusivo do Livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel). Proibida reprodução total ou parcial sem citar a fonte com o link. Respostas do Prof. Francisco Vargas: Prof. Titular de Pneumologia da FMUSP, e autor do capítulo de pneumologia do livro Medicina Mitos e Verdades - Editora CIP.

 

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.