DOR NA VIRILHA AO CORRER

“DOUTOR, SINTO DOR NA VIRILHA QUANDO CORRO.”  Nos treinos de corrida, a pessoa começa a sentir dor na virilha ou na frente da região genital, na altura do osso do púbis. Lugares estranhos para doer, não? Mas esse é um sinal de uma inflamação comum em corredores: a pubalgia.

O que é a pubalgia
A pubalgia é uma síndrome inflamatória dolorosa que envolve os ossos púbicos, a sínfise púbica (união entre os dois ossos) e as estruturas próximas (ver ilustração). Ela pode estar associada a doenças inflamatórias sistêmicas (como artrite reumatoide e pelviespondilite anquilosante) ou a infecções genitais e urinárias.

No caso de atletas profissionais ou amadores, a pubalgia pode ser provocada pela própria atividade esportiva, quando esta inclui esforço repetitivo e sobrecarga, como a corrida. Nos corredores, costuma surgir como uma lesão por fadiga e pode ser unilateral (em uma virilha) ou bilateral (nas duas). A primeira descrição de pubalgia (ou osteite púbica ou pubeite) em esportistas foi feita em 1932 pelo médico italiano Spinelli, que a detectou em esgrimistas. Atualmente, é comum diagnosticá-la em jogadores de futebol, tenistas e principalmente, em corredores de longa distância. A inflamação é mais frequente em homens que em mulheres. Não há nenhuma diferença anatômica entre os dois sexos que justifique essa incidência desigual e uma possível explicação é que eles fariam a atividade física de forma mais extenuante.

Causas da pubalgia
As causas da lesão não estão totalmente esclarecidas, mas o mais aceito é que haja um desequilíbrio entre a musculatura retoabdominal (aquela que cobre a parte central do abdome e é responsável pela aparência da “barriga tanquinho”) e os músculos adutores da coxa (aqueles que ficam na parte interna da coxa, logo abaixo da virilha). Essas duas musculaturas fazem movimentos opostos (uma puxa para cima, outra para baixo) e, quando uma está mais fortalecida que a outra, o movimento repetitivo da corrida provoca atrito dos músculos e ligamentos com o osso púbico. Esse atrito causa inflamação dos ligamentos que se originam na região da cartilagem, da ligação entre os dois ossos púbicos e dos próprios ossos, que também sofrem desgaste.

O que fazer ao sentir dor na virilha
Quando sentir dor nessa área, o corredor deve diminuir a intensidade do exercício. Caso não melhore, deve colocar gelo no local, tomar anti-inflamatório e fazer fisioterapia – com exercícios de alongamento e de fortalecimento para reequilibrar as musculaturas retoabdominal e adutora da coxa. Em casos mais graves, a corrida precisa ser suspensa. Se não houver melhora após três a seis meses de tratamento com acompanhamento médico, pode ser necessário fazer uma cirurgia no local.

Prof. Dr. Moisés Cohen é Professor Titular e Chefe do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo; Presidente da International Society of Arthroscopy Knee and Sports Medicine (ISAKOS) e autor do capítulo de ortopedia do livro MEDICINA MITOS E VERDADES (Carla Leonel).

Clique nos links abaixo e leia mais artigos nas categorias:
Esporte e bem estar
Reumatologia   
Urologia 
Saúde do Trabalhador  


Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.