O que é trombose?
Trombose vem da palavra trombo. Trombo significa coágulos de sangue. Quando os coágulos se solidificam, se transforma em uma massa sólida dentro dos vasos caracterizando a trombose - veja a ilustração. Existem dois tipos de trombose. A trombose venosa (venosa=veias) e a trombose arterial (arterial = artérias).

Qual a diferença de veia e artéria?
Artérias são os vasos sanguíneos que levam o sangue do coração para o resto do corpo.
Veias são os vasos sanguíneos que fazem o caminho de volta. Retornam o sangue das extremidades do corpo para o coração.

O que diferencia a trombose venosa da trombose arterial?
A trombose arterial é mais grave pois envolve as artérias que levam o sangue do coração para o resto do corpo provocando infarto ou necrose do tecido por estes não estarem recebendo o oxigênio que deveria ser levado pelo sangue. Dependendo do local e da extensão da trombose o risco aumenta, podendo levar à morte. Nas artérias do cérebro causa o derrame (AVC – Acidente Vascular Cerebral). Nas artérias que irrigam as pernas pode causar a morte do tecido (chamado de gangrena). 

Já a trombose venosa também conhecida por flebite é a coagulação do sangue dentro das veias. Dificilmente causam gangrena ou risco de morte e normalmente atingem os membros inferiores (pernas). Os sintomas são dor, vermelhidão e inchaço nas pernas. Caso não seja tratada adequadamente o coágulo pode se desprender da veia e viajar até a artéria pulmonar caracterizando uma embolia pulmonar - clique no link azul e leia mais. Instalada a embolia, o paciente sente repentina e forte falta de ar. Neste caso é necessário procurar assistência médica imediata para evitar uma evolução ao óbito.

A trombose entope totalmente as veias ou artérias?
Não necessariamente. Os trombos podem ser não oclusivos (artéria de grande calibre, com fluxo intenso, que não entope o vaso) e os oclusivos (artérias e veias menores, de pequeno calibre que ficam totalmente obstruídos)

Trombose se trata com cirurgia ou medicamento?
A trombose de veias superficiais habitualmente é sem gravidade, trazendo apenas repercussões inflamatórias locais, mais conhecidas como flebite superficial. O tratamento é feito com anticoagulantes orais tipo Heparina ou Varfarina.
A trombose das veias profundas das pernas, quando bem tratada, normalmente não precisa de cirurgia, apesar de necessitar de ambiente hospitalar. Além de anticoagulantes que impedem a formação do trombo e a evolução da trombose, administra-se fibrinolíticos por via endovenosa que destroem o trombo (coágulos), prevenindo a embolia pulmonar.

Causas da trombose
• Cirurgias recentes de joelho, quadril ou pancadas fortes
• Fratura nas pernas ou na região pélvica
• Cirurgias de grande porte
• Repouso absoluto (ficar sentado ou deitado por muito tempo, prejudica o fluxo sanguíneo)
• Histórico familiar de trombose
• Gravidez e pós parto em pacientes com histórico familiar de trombose
• Fumo
• Desidratação: deixa o sangue mais viscoso (consuma bastante água e evite bebidas alcóolicas)
• Obesidade
• Insuficiência cardíaca
• Viagens longas de avião: faça exercícios com os pés e caminhe de tempos em tempos pelo corredor da aeronave
• Existência de varizes
• Hipercoagulação do sangue por uso de anticoncepcionais, tratamento hormonal ou alguns tipos de câncer
• Trombofilias (doenças da coagulação como anticorpo antifosfolipídio)

Que sintomas indicam a formação de coágulos sanguíneos?
Em quase 50% dos casos os trombos não apresentam sintomas o que dificulta o diagnóstico. Entretanto alguns sinais merecem atenção e devem ser investigados, tais como:
• Após uma cirurgia, sentir uma dor diferente que a da dor da cirurgia em si;
• Vermelhidão ou mudança de cor ao longo da perna;
• Inchaço na perna (piora durante o dia e melhora a noite, com o repouso);
• Enrijecimento da pele;
• Aumento da temperatura (calor) da perna que está doendo;
• Respiração curta e rápida e palpitações, podendo acontecer algum desmaio (indica embolia pulmonar) - procure assistência médica com urgência;
• Tosse com sangue (sintoma de embolia pulmonar).

Quais os exames que confirmam o diagnóstico da trombose?
• Ultrassonografia com doppler: avalia o estado das veias dos membros inferiores e consegue identificar eventuais coágulos.
• Dosagem sanguínea do dímero D: teste de triagem que, se negativo, praticamente exclui a hipótese de tromboembolismo mas, se positivo, sugere a presença de um trombo ou embolia no organismo, sendo necessário confirmação por outros exames radiológicos.

Por que meias elásticas ajudam a prevenir trombose?
Quando as veias se dilatam elas dificultam o funcionamento das válvulas que tem a função de retornar o sangue ao coração. As meias tem a função de aproximar essas válvulas facilitando este bombeamento. Porém, as meias não devem ser muito apertadas e é importante ter o tamanho correto das pernas de cada pessoa.  Caso contrário, não surtirá o efeito desejado. ´

Fonte: site de saúde Medicina Mitos e Verdades, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad. Proibida reprodução total ou parcial sem citar a fonte com o link.

Clique no link azul e leia também:
Por que tenho varizes? Causas, sintomas, complicações e prevenção

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.