SINAIS VITAIS E AS ALTERAÇÕES NO PULSO

Sinais vitais são aqueles que indicam a existência de vida. São reflexos ou indícios que permitem concluir sobre o estado geral de uma pessoa. Os sinais sobre o funcionamento do corpo humano que devem ser compreendidos e conhecidos são:

•Temperatura: nosso corpo tem uma temperatura média normal que varia de 35,9 a 37,2ºC. A avaliação da temperatura é uma das maneiras de identificar o estado de uma pessoa, pois em algumas emergências a temperatura muda muito.

• Respiração: é uma das funções essenciais à vida. É através da respiração que o corpo promove permanentemente o suprimento de oxigênio necessário ao organismo, vital para a manutenção da vida. A respiração é comandada pelo sistema nervoso central. Seu funcionamento processa-se de maneira involuntária e automática. Muitas doenças e problemas clínicos alteram parcialmente ou completamente o processo respiratório.

Pressão arterial: a pressão arterial  é a pressão provocada na parede das artérias pela passagem do sangue. A manutenção desta pressão é essencial para a vida, pois ela é indicativo de que o sangue está com força para sair do coração e alcançar todos os demais órgãos.

No adulto normal a pressão arterial varia da seguinte forma:
- Pressão arterial sistólica (a maior) - de 100 a 140 mm Hg (milímetros de mercúrio);
- Pressão arterial diastólica (a menor) - de 60 a 90 mm Hg.

A pressão muito baixa, quando a maior é igual ou menor que 80 mm Hg, indica gravidade e urgência médica - choque hipovolêmico.

• Pulso: através do pulso ou das pulsações do sangue dentro do corpo, é possível avaliar se a circulação e o funcionamento do coração estão normais ou não. Neste artigo vamos falar mais detalhadamente sobre o PULSO.

O pulso é a onda de distensão de uma artéria transmitida pela pressão que o coração exerce sobre o sangue. Esta onda é perceptível pela palpação de uma artéria e se repete com regularidade, segundo as batidas do coração. Através do pulso ou das pulsações do sangue dentro do corpo, é possível avaliar se a circulação e o funcionamento do coração estão normais ou não.

A alteração na frequência do pulso denuncia alteração na quantidade de fluxo sanguíneo. Existem no corpo vários locais onde se pode sentir o pulso da corrente sanguínea. Os mais comuns são o punho e a artéria do lado do pescoço.

Aprenda a sentir o pulso:
• Procurar acomodar o braço da pessoa em posição relaxada;
• Use a ponta de 2 a 3 dedos (dedo indicador, médio e anular) sobre a artéria escolhida para sentir o pulso, fazendo uma leve pressão sobre qualquer um dos pontos onde se pode verificar mais facilmente o pulso de uma pessoa (veja a ilustração);
• Recomenda-se não fazer pressão forte sobre a artéria, pois isto pode impedir que se percebam os batimentos;
• Não usar o polegar para não correr o risco de sentir suas próprias pulsações;
• Contar no relógio as pulsações num período de 60 segundos. Neste período deve-se procurar observar a regularidade, a tensão, o volume e a frequência do pulso.

Frequência do pulso
Batimentos por minuto no pulso normal de acordo com a faixa etária:
• 60-70: homens adultos;
• 70-80: mulheres adultas;
• 80-90: crianças acima de 7 anos;
• 80-120: crianças de 1 a 7 anos;
• 110-130: crianças abaixo de um ano;
• 130-160: recém-nascidos.

Existe uma relação direta entre a temperatura do corpo e a frequência do pulso. Em geral, exceto em algumas febres, para cada grau de aumento de temperatura existe um aumento no número de pulsações por minuto (cerca de 10 pulsações).

Regularidade
• Pulso rítmico: normal (os intervalos entre os batimentos são iguais);
• Pulso arrítmico: anormal (os intervalos entre os batimentos são desiguais),

Volume
• Pulso cheio: normal;
• Pulso filiforme (fraco): anormal.

As causas naturais, que não são motivos de preocupação e aumentam ou diminuem os batimentos do pulso são: digestão, exercícios físicos, banho frio e estado de excitação emocional. No desmaio, as pulsações diminuem.

Os sinais vitais são sinais que podem ser facilmente percebidos, deduzindo-se assim, que na ausência ou mudanças deles, está ocorrendo alterações nas funções vitais do corpo que necessita de investigação e apoio médico. A informação é uma forma de prevenção. Compartilhe informações de saúde. Ajude a salvar vidas.

Fonte: Fundação Oswaldo Cruz, Site de Saúde Medicina Mitos e Verdades.

Clique no link azul e leia matérias relacionadas:
Pupila dilatada ou de tamanhos diferentes
Os fatores de risco para as doenças cardíacas: a influência no grau de parentesco e a maior incidência de doenças no coração   
Como prevenir as arritmias cardíacas e a morte súbita?

Leia mais artigos na categoria PRIMEIROS SOCORROS

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.