A nutrição tem um papel fundamental em nossa saúde. Somos o que comemos. Quem se alimenta com uma dieta rica em gordura animal, por exemplo, tem maior chance de doenças cardíacas. Falta de vitaminas e minerais interferem no sistema imunológico desencadeando uma série de doenças. Estudos indicam que o consumo adequado de legumes, verduras e frutas impedem que o DNA da célula seja modificado, originando o câncer, por exemplo. Esses alimentos são ricos em antioxidantes e protegem as células sadias do organismo contra a ação oxidante dos radicais livres.

O que são alimentos antioxidantes e radicais livres?
De todo oxigênio que respiramos, 95% serão usados para gerar energia necessária para a vida e os 5% restantes são transformados, no organismo, em radicais livres, ou seja, são as reações catabólicas, de destruição do oxigênio. Os radicais livres, entretanto, são importantes para o organismo pois ajudam no combate as infecções. Porém, o excesso de radicais livres e/ou a falta da participação conjunta dos antioxidantes pode resultar em danificação e oxidação das células normais. Nesta situação, há uma diminuição do sistema imunológico e o organismo não consegue eliminar essas células alteradas que começam a funcionar de forma inadequada constituindo uma das principais causas de doenças tais como, doenças cardíacas, doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer, diabetes, hipertensão, artrite, catarata, alguns tipos de câncer, predispondo também ao envelhecimento precoce.

Existem outras formas que aumentam a produção de radicais livres em nosso organismo de forma prejudicial: 
• Poluição ambiental,
• Gases de escapamentos de veículos,
• Raios X,
• Radiação ultravioleta do sol,
• Exercício físico acima da capacidade aeróbica,
• Álcool,
• Fumo e fumaça de cigarro,
• Drogas químicas sintéticas,
• Estresse,
• Resíduos de pesticidas,
• Substâncias tóxicas presentes em alimentos e bebidas (aditivos químicos, hormônios, aflatoxinas etc),
• Consumo de gorduras saturadas (frituras, embutidos etc).

A importância dos antioxidantes está justamente no fato de que estes são capazes de regular a quantidade dos radicais livres no organismo. Os antioxidantes atuam de duas formas sob os radicais livres: inibindo sua formação e reparando as lesões já causadas.
• A primeira está relacionada à inibição de reações em cadeia que envolvem sua formação;
• A segunda, na remoção de células danificadas, seguida da reconstituição das membranas celulares.

Como a alimentação ajuda no combate aos radicais livres?
Alimentos saudáveis constituem importante fonte de antioxidantes que são substâncias capazes de combater os radicais livres que se formam diariamente em nosso organismo. O consumo adequado de frutas, verduras, folhas, raízes e temperos a base de ervas medicinais regulam e protegem o corpo dos efeitos prejudiciais dos radicais livres.

Suplementos de vitaminas substituem os alimentos naturais no combate aos radicais livres?
Suplementos não são alimentos. Podem ajudar um pouco, com acompanhamento médico, mas de forma alguma substitui o consumo de alimentos naturais.  Alguns deles, inclusive, podem causar efeitos colaterais e hipervitaminose que é a intoxicação por excesso de vitamina.

A hipervitaminose não ocorre através da ingestão excessiva de alimentos ricos em vitaminas pois neste caso, o excesso é eliminado pela urina. Já em forma de cápsulas provoca a intoxicação no organismo com efeitos colaterais desastrosos. Apenas para citar como exemplo, a hipervitaminose (excesso) de vitamina A provoca queda parcial das sobrancelhas, cabelo áspero e ressecado, pele seca, rachadura labial, além de tardiamente poder causar dores de cabeça intensa, fraqueza e hipertensão intracraniana. Ou seja, o feitiço acaba virando contra o feiticeiro.

Quais as principais fontes de alimentos oxidantes?
Dentre as vitaminas antioxidantes importantes são a vitamina A e o betacaroteno, e as vitaminas C e E. Vale dizer que o modo do preparo influi na diminuição do poder antioxidante. Tente consumir por meio de saladas, sucos ou chá frio para usufruir de todo o potencial desses alimentos. Alguns alimentos quando aquecidos ou fritos perdem suas vitaminas.

Uma dica para quem não tem tempo de pesquisar e poder usufruir de todos os benefícios de sucos feitos com equilíbrio para uma dieta balanceada de nutrientes: no site Fê Jão (Fernando Scarpa Julião) você encontra sucos e chás com todos ingredientes naturais e orgânicos, cheio de enzimas e minerais, rico em antioxidante, com uma seleção de 200 receitas diferentes. Cada garrafa é composta de:
• Um fruto doce: maçã, pera, melão, ameixa, sapoti etc,
• Um fruto não doce: chuchu, pepino, abobrinha etc,
• Uma folha: acelga, couve, catalonia, escarola etc,
• Uma raiz: yacon, batata doce, inhame, cenoura, beterraba etc,
• Uma erva medicinal/tempero: cidreira, linhaça, salsinha, coentro etc.

Veja uma das receitas de suco assim como os benefícios antioxidantes para seu corpo (receita 193):
• Sapoti (53%): trata febre, infecção renal e retenção de líquidos;
• Chuchu (30%): fonte de vitamina C, é reconhecido na prevenção do câncer, melhora câimbra, ativa a memória, fortalece o sistema imunológico, evita anemia, ajuda na prevenção da osteoporose, controla a tireoide, auxilia na prevenção de ocorrência de hipo ou hiperglicemia. Rico em fibras regulariza o intestino evitando a prisão de ventre, além de ajudar na manutenção do peso por trazer saciedade.
• Catalonia (1,3%): esta verdura é rica em cálcio, ferro, fosforo e fibras, além das vitaminas A, C e do complexo B. Fortalece os ossos, dentes, sangue e sistema nervoso. Por ter vitamina A, beneficia a visão além de deixar a pele mais bonita. A vitamina C evita infecções e também ajuda a fortalecer o sangue. Com as vitaminas do complexo B, previne a queda de cabelo.
• Batata Doce (4,5%):  é rica em fibras, fonte de ferro, vitaminas E, A e C e potássio. O tubérculo possui cinco vezes mais cálcio, o dobro de fibras e mais potássio que a batata-inglesa. Estimula o intestino, auxilia no controle do diabetes e do colesterol e, mesmo sendo mais calórica do que a inglesa, a batata doce ajuda a emagrecer.
• Coentro (0,2%): esta erva contém muitos compostos fitoquímicos, como flavonoides antioxidantes fenólicos, óleos essenciais e quercetina, presente em muitos medicamentos tradicionais, como analgésicos, afrodisíacos, antiespasmódicos, para aliviar as flatulências, depurativos, desodorantes, digestivos, fungicidas e estimulantes estomacais. Rico em antioxidantes, óleos essenciais, vitaminas e fibras alimentares, ajudam na redução do LDL (colesterol ruim), e aumentam o HDL (níveis de colesterol bom). Controla também a pressão arterial, acalma, reduz os efeitos do estresse, melhora a digestão e alivia as náuseas. Considerado um poderoso desintoxicante de metais pesados que entram no corpo através do consumo de alimentos não-orgânicos, como uso de desodorantes, tabagismo, cozinhar em recipientes de alumínio, o coentro ajuda prevenir através desta ação desintoxicante, o câncer, além de doenças pulmonares, deterioração do cérebro e enfraquecimento dos ossos.
• Agua da fazenda (12%).

Clique no link azul e veja matérias relacionadas:
A influência da alimentação no câncer
Amendoim auxilia a memória e é afrodisíaco
Os benefícios da carne vermelha
• Alimentos que ajudam a superar a TPM 

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo sem citar a fonte com o link.

SUAS DÚVIDAS NO CONSULTÓRIO MÉDICO
Livro Medicina, Mitos e Verdades (Carla Leonel): capa dura, 800 páginas, perguntas e respostas em 22 especialidades médicas com os mais bem conceituados nomes da Medicina no Brasil. Best-Seller: mais de 300 mil cópias vendidas.
• PROMOÇÃO: Compre um e leve dois. Por apenas R$ 99,00 você recebe 2 livros iguais. Pagamento facilitado em até 10 X R$ 9,90 sem juros no cartão de crédito. O frete é por nossa conta. Válido apenas no Brasil e em um único endereço escolhido por você. Não perca esta oportunidade.
Clique neste link COMPRAR e saiba mais. A informação ajuda no diagnóstico precoce e pode salvar vidas.