O ANTIBIÓTICO E A GRIPE

Quais as consequências para as pessoas que se automedicam com antibióticos para curar uma gripe?
Veja o que diz o Prof. Vicente Amato Neto, autor do capítulo de infectologia do livro Medicina, Mitos & Verdades (Carla Leonel).

Essa é uma das situações mais inadequadas que ocorrem no dia a dia. Não são apenas os balconistas de farmácias que prescrevem antibiótico à toa.  São também médicos, que às vezes não têm competência para fazer um diagnóstico preciso, para receitarem antibiótico.  Os inconvenientes desse ato são os efeitos inesperados que podem ser causados pelo uso dos antibióticos. Cada um desses medicamentos produz efeitos adversos peculiares, como reações alérgicas, diarreias e doenças no sangue. O problema mais sério relacionado ao uso abusivo dos antibióticos diz respeito aos germes que vão se tornando resistentes. Quando o paciente tiver uma complicação e necessitar realmente de antibiótico, eles não produzirão mais efeitos de cura.

Também é errado empregar o antibiótico para prevenir complicações decorrentes da afecção. No caso da gripe, muitos médicos prescrevem erroneamente o antibiótico para evitar infecções por bactéria, como por exemplo, a pneumonia. É importante estar ciente que o agente causador da gripe é um vírus, e o antibiótico mata apenas bactérias. O antibiótico só surte efeito se, juntamente com o quadro de gripe, ocorrer por exemplo, uma faringite com formação de pus (que é o que evidencia a existência de bactérias). Nesse caso, o antibiótico será administrado para curar a faringite e não a gripe em si.

Conteúdo do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel). Capítulo de infectologia. Médico responsável: Prof. Dr. Vicente Amato Neto (Prof. Titular Emérito do Departamento de Doenças Infecciosas da Faculdade de Medicina – USP). Proibida reprodução total ou parcial sem citar a fonte.

Palavras em azul são links que te direcionam ao assunto em questão. Clique para ler. Veja também matérias relacionadas:
Esqueci de tomar o antibiótico. E agora?
Meningite causada por antibiótico

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial deste artigo e/ou imagem sem citar a fonte com o link ativo. Direitos autorais protegidos pela lei.